Amanhã, onde vamos?
Visitar Vila do Conde

Visitar Vila do Conde

No primeiro domingo do mês de Junho decidimos ir até Vila do Conde. Foi um domingo de sol e de muito, muito vento. No entanto, este último pormenor não abalou a nossa imensa vontade de percorrer a cidade e conhecer algumas das suas imensas atrações. Neste artigo faremos um breve resumo do que conseguimos conhecer nesta tarde.

O município de Vila do Conde integra o distrito do Porto e localiza-se no noroeste de Portugal a cerca de 20 Km da cidade do Porto. A oeste é limitado pelo oceano Atlântico e confronta com os seguintes municípios: a Norte com a Póvoa de Varzim, a Este com Vila Nova de Famalicão e Trofa, a Sul com Matosinhos e Maia.

Aqui fica o nosso roteiro pela cidade de Vila do Conde:

1. Aqueduto

Formado inicialmente por 999 arcos, este aqueduto é o segundo mais extenso de Portugal, com cerca de 5 km. A sua construção foi concluída em 1714 e teve como objetivo o abastecimento do Convento de Santa Clara com água proveniente de uma fonte situada a mais de 5 km em Terroso, Póvoa de Varzim.

 

2. Igreja do Convento de Santa Clara e Túmulos dos Fundadores

Foi em 1318 que se iniciou a construção deste monumento religioso de características góticas, manuelinas, barrocas e rococó. Apresenta planta de cruz latina de nave única. A Capela dos Fundadores (séc. XVI) alberga os túmulos de D. Afonso Sanches, filho ilegítimo de D. Dinis e sua esposa, D. Teresa Martins.

 

3. Miradouro de Santa Clara

O Miradouro de Santa Clara oferece uma privilegiada e maravilhosa vista. Dá vontade de aqui estar vários minutos a contemplar a encantadora paisagem. Muitos são os visitantes que não resistem a fotografar a cidade a partir deste miradouro.

4. Igreja Matriz

A Igreja Matriz é um dos vários emblemáticos monumentos da cidade de Vila do Conde. A sua construção iniciou-se em 1496 recebendo um forte impulso em 1502 após a passagem de D. Manuel I por Vila do Conde que definiu o traçado da planta, atribuiu um subsídio e criou um imposto para a mesma. Esta igreja apresenta planta em cruz latina com três naves. Trata-se de um edifício tardo-gótico com elementos de estilo manuelino, barroco e neogótico. Não temos fotografias do seu interior mas garantimos que é uma igreja muito bonita que vale a pena visitar.

5. Praça Vasco da Gama

É aqui, na Praça Vasco da Gama que se encontra um belíssimo Pelourinho, mandado construir em 1538 por deliberação camarária. Este Pelourinho encontra-se assente numa base octogonal, sendo o seu fuste torcido em forma de corda, bem ao estilo manuelino. Possui o brasão real no capitel. Foi construído para simbolizar a jurisdição municipal. Por já ter estado implantado em diversas zonas da cidade, nas faces do pedestal existem legendas inscritas, alusivas às diferentes localizações.

 

6.Mercado Municipal do Engenheiro Duarte Pacheco

O Mercado Municipal é bastante espaçoso e apesar de quase todos os estabelecimentos que dele fazem parte se encontrarem encerrados (talvez por ser uma tarde de domingo) percebe-se que aqui se comercializam diversos tipos de produtos. Os cafés encontravam-se abertos e a maioria das mesas estavam ocupadas. Neste Mercado realizam-se diversos eventos e festas. Temos de lá voltar num dia em que o Mercado esteja a funcionar a 100%. Adoro mercados!

 

7. Praça da República

Antigamente a atual Praça da República era conhecida por “Campo da Feira” ou “Terreiro” sendo que aqui tinham lugar as tradicionais feiras de gado. A denominação Praça da República foi-lhe atribuída em inícios do século XX e em 1950, foram realizadas obras de pavimentação e de ajardinamento. Os espaços verdes desta Praça encontram-se muito bem cuidados. Há muita cor nos canteiros. Da Praça da República pode contemplar o rio Ave.

 

8. Loja Interativa de Turismo

A Loja Interativa de Turismo de Vila do Conde está muito bem localizada mesmo pertinho da Nau Quinhentista. Faz parte de um projeto conjunto da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e dos Municípios que integram esta região. Vale muito a pena visitar este espaço. Há muito para ver aqui. É sem dúvida uma montra da vasta oferta turística e do artesanato característico de Vila do Conde. As novas tecnologias aqui presentes tornam a informação mais acessível a todos os visitantes. Aqui poderá ainda comprar diversas lembranças: rendas de bilros, sabonetes, canecas, t-shirts, porta-chaves e muito mais.

 

9. Alfândega Régia -Museu de construção naval

A Alfândega Régia e a Nau Quinhentista foram os dois locais que mais gostámos de visitar em Vila do Conde. Fomos até à Alfândega Régia com o objetivo de comprar os bilhetes para podermos visitar a Nau Quinhentista. Não sabíamos que aqui seria um museu de construção naval e ficámos agradavelmente surpreendidos com a beleza deste espaço.O edifício da Alfândega Régia – Museu de Construção Naval encontra-se localizado na rua Cais da Alfândega, inserido na zona ribeirinha de Vila do Conde, onde, em tempos passados, trabalharam os estaleiros navais vila-condenses.

A exposição aqui presente assenta em três vertentes que traduzem a função deste museu: a Navegação Portuguesa; a história da Alfândega Régia e a história da Construção Naval.

Se visitar Vila do Conde passe por aqui, observe com calma a exposição que aqui se encontra e não saia sem antes comprar bilhete para visitar ali ao lado a Nau Quinhentista.

 

10. Nau Quinhentista

Não sabíamos que em Vila do Conde existia uma Nau Quinhentista, caso contrário, perante a habitual questão “Amanhã, onde vamos?” eu já teria certamente respondido há muito tempo “Vila do Conde”.

Instalada nas águas do rio Ave desde 2007, a Nau Quinhentista é indubitavelmente uma valioso complemento ao núcleo museológico Alfândega Régia – Museu de Construção Naval. Se visitar Vila do Conde tem mesmo de visitar a Nau Quinhentista. Se tiver filhos acredite, que fará deles crianças profundamente felizes com esta visita. Com a visita a esta nau terão imensas histórias para partilhar com os amigos.

Com o objetivo de expor a complexidade da organização das viagens, a Nau Quinhentista apresenta os aposentos de alguns dos tripulantes, bem como os próprios elementos da tripulação, através de esculturas humanas: o capitão, o piloto, o escrivão, o capelão, o boticário, o timoneiro, o bombardeiro e o grumete.

Estão ainda expostos diversos instrumentos de navegação, material cartográfico, diferentes tipos de mercadorias, uma botica, procurando elucidar sobre a complexidade e as especificidades da vida a bordo.

 

Antes de partirmos de regresso a casa decidimos ir até junto de alguns pescadores que se encontravam tranquilamente a desfrutar desta tarde de sol (e vento!). Aqui ficámos algum tempo. Pudemos verificar que os peixes do rio Ave são animais felizes, pelo menos foi esta a leitura que fizemos dos muitos peixes que vimos dar saltos na água e que não se deixaram apanhar pelo anzol das canas de pesca que haviam sido lançadas para o rio.

Foi uma tarde maravilhosa. Ficou tanto, tanto por ver. Queria muito ter visitado o Museu das Rendas de Bilros mas quando lá chegámos já tinha encerrado. É bom ficar sempre algo por conhecer, é maravilhoso sentir que há motivos para voltar aos sítios onde já fomos felizes!

*Passeio realizado no dia 4 de Junho de 2017.

2 Responses

  1. Adorei conhecer melhor Vila do Conde sem sair de casa! Os textos estão super bem escritos e as fotos são 5 estrelas! Apetece ir lá sem qualquer dúvida!
    Todos os anos há uma feira de artesanato em Vila do Conde durante agosto é muito interessante e há muitas bordadeiras de bilros a trabalhar ao vivo!
    Quando tiver um tempinho vou seguir as vossas sugestões e o ideal mesmo é ir com alguém doce como o mel para atrair abelhas!

    1. Bom dia Fernanda,
      agradecemos muito o seu comentário! Para nós é importante perceber se as pessoas estão a gostar do nosso Blog 🙂 Já vi que está a par da história da abelha… essa história será contada no próximo artigo que já está a ser preparado. Foi um grande susto mas correu tudo bem e no fundo é uma história para contar 🙂 Beijinhos e continue tão atenta ao nosso Blog como tem sido desde o início.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to Top